Filme maranhense, Casa de Bonecas, é selecionado para o Festival na Holanda

O curta-metragem de terror experimental dirigido por George Pedrosa, foi um dos selecionado
para o Festival de Rotterdam.

O curta-metragem Casa de Bonecas é um dos filmes brasileiros selecionados pelo Festival de Rotterdam – um dos maiores festivais de cinema do mundo e um dos cinco maiores festivais da Europa, estando ao lado de festivais como Cannes, Berlim e Locarno – no programa Short & MidLength que põe em destaque filmes dirigidos por novos e talentosos cineastas e os apresenta para o mundo.


O filme de terror experimental é dirigido por George Pedrosa, aluno egresso da Escola de Cinema do Maranhão com produção executiva de Josh Baconi e produção de Helen Maria, Sâmia Oliveira e Gabriel Marques – os dois últimos, também formados pela escola de cinema. A equipe também é composta por jovens cineastas maranhenses como Ruy Castro e Gabriel Bruno, na direção de fotografia.

“Casa de Bonecas é, antes de tudo, um filme sobre a família que escolhemos e retrata a vivência de muitas pessoas LGBTQIA+ que não possuem suporte de seus lares originais formando, assim, laços de amizade e afeto em outros espaços.”, diz George Pedrosa.
 

Totalmente gravado no Centro Histórico de São Luís, Casa de Bonecas foi realizado via recursos proveniente da Lei Aldir Blank, através da Secretaria de Cultura do Maranhão – SECMA –, sendo a realização da Kasarão Filmes, produtora maranhense com foco na produção de mostras e cinema LGBTQIA+.
O festival de Rotterdam ocorre de 25 de janeiro a 5 de fevereiro de 2023, na Holanda, e está em sua 52a. Edição de forma presencial. Mais informações sobre o curta e sua exibição podem ser encontradas nas redes sociais da Kasarão Filmes (@kasaraofilmes).

SOBRE O DIRETOR
George Pedrosa iniciou sua carreira com o curta “Você É Diferente” (2017) e, logo em seguida, dirigiu os curtas “Colidiremos” (2018) e “Macho” (2020), tendo destaque com “Macho Carne” (2021), filme que teve sua world premiere no Fantasia Festival, no Canadá e obteve 100% de críticas positivas. O curta rodou por mais de 30 festivais e mostras ao redor do mundo, incluindo eventos nacionais.

CRÉDITOS
– Direção e roteiro: George Pedrosa
– Produção Executiva: Josh Baconi
– Coordenação de Produção: Gabriel Marques
– Produção: Helen Maria, Sâmia Oliveira
– Elenco: Luty Barteix, João Vinícius e Chico Gonçalves
– Direção de fotografia: Gabriel Bruno, Ruy Castro
– Direção de arte: Jacksciene Guedes, Felipe Spooka
– Direção Coreográfica: Frank Lucena
– Preparação de elenco: Luty Barteix
– Direção de Som/Mixagem: Gabriel Portela
– Montagem: Lucas Sá
– Cor: Jesus Perez/Ilha Cor
– Concept, Modelagem e Supervisão VFX: Josh Baconi – DiohX
– Texturização 3D: Gabriel Vieira
– Animação, Câmera Tracking e VFX: Felipe Risallah
– Maquiagem: Stênio Maciel
– Música Original: Masm
– Assistente de direção: Lucas Silva
– Assist. Arte: Neila Albertina, Nebraska Diamond, Rafael Azevedo
– Assist. prod. executiva: Helen Maria
– Assistência de fotografia: Manu Farias
– Assistente de produção: Maitê Sousa
– Elétrica e Maquinário: Jesus Santos
– Assist. de Elétrica e Maquinário: Jair Mendes (Índio)
– Making of: Jessica Lauane
– Logger: D’glan Ramon
– Consultoria de roteiro: Henrique Arruda
– Motorista: Robinho Rebouças e Erasmo Marques
– Cartaz: Ariel Bertholdo
(Da redação, com informações da Assessoria de Imprensa: Manguezá Produções)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DIÁRIO DE BORDO NO JP

Vanessa Serra é jornalista. Ludovicense, filha de rosarienses.

Bacharel em Comunicação Social – habilitação Jornalismo, UFMA; com pós-graduação em Jornalismo Cultural, UFMA.

Atua como colunista cultural, assessora de comunicação, produtora e DJ. Participa da cena cultural do Estado desde meados dos anos 90.

Publica o Diário de Bordo, todas as quintas-feiras, na página 03, JP Turismo – Jornal Pequeno.

É criadora do “Vinil & Poesia” que envolve a realização de feira, saraus e produção fonográfica, tendo lançado a coletânea maranhense em LP Vinil e Poesia – Volume 01, disponível nas plataformas digitais. Projeto original e inovador, vencedor do Prêmio Papete 2020.

Durante a pandemia, criou também o “Alvorada – Paisagens e Memórias Sonoras”, inspirado nas tradições dos folguedos populares e lembranças musicais afetivas. O programa em set 100% vinil, apresentado ao ar livre, acontece nas manhãs de domingo, com transmissões ao vivo pelas redes sociais e Rádio Timbira.

PIX DIÁRIO DE BORDO SLZ
Publicidade

Publicidade
Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Arquivos