BLOCO DO FEIOS – Brincadeira agita o bairro da Cohama neste domingo.

Fofão, personagem típico do Carnaval maranhense. (Foto: Reprodução)

Neste domingo-gordo de Carnaval, 18, estreia o “Bloco dos Feios”, com concentração a partir de 16h, na Praça da Caixa d´Água, Cohama.

A ideia surgiu a partir de um grupo de amigos, moradores do bairro, que começou a se confraternizar, anualmente, para relembrar memórias da infância e adolescência.

“O melhor de tudo isso é poder reencontrar pessoas com as quais convivíamos em nosso bairro… Poder lembrar do  passado e conversar sobre o presente”, ressalta o professor de matemática, Laércio Lucio Oliveira, um dos fundadores do bloco.

Na ocasião, haverá desfile dos feios, animação com a Carretinha RD, e lançamento da marchinha do Bloco dos Feios.

Aberto ao público.

 

3 Responses

  1. Bloco dos Feios da COHAMA : Uma história bonita.

    O bairro da COHAMA foi fundado no início da década de 1970 . Ao longo desses quase 50 anos, a maioria das casas de suas 29 ruas continuam com as mesmas famílias morando, o que comprova o excelente lugar que nossos pais escolheram para criar e educar seus filhos. Eu, particularmente, cheguei com seis anos de idade na rua 27 , saindo de lá com 26 anos quando constitui família, assim como muitos dos meus contemporâneos. Meu Pai já se foi, mas minha Mãe continua lá, o que me faz visitar quase que diariamente o bairro. Moro atualmente no Planalto Vinhais, bem próximo.
    A nossa geração teve a sorte de poder brincar e se divertir na rua em sua infância e adolescência, situação que não acontece nos dias atuais principalmente pela violência que tomou conta da nossa cidade. Jogávamos bola descalços na rua, com pedras substituindo as traves. O couro da ponta do dedão do pé era a parte mais sofrida do corpo. Lembro que onde é a praça da caixa d’agua, ao lado da Escola Maria Firmina, minha primeira Escola, havia um campinho onde todos os dias no final da tarde jogávamos pelada e invariavelmente acontecia uma briga, mas no outro dia estava tudo em paz. O campo do MAC, meu time de coração e de muitos cohamenses, também era um local onde batíamos uma bolinha. Em época de copa do mundo, pintávamos e enfeitávamos de verde e amarelo nossas ruas. A praça era o melhor lugar para empinar papagaio, diversão que eu mais gostava e até hoje me divirto, agora ao lado do meu filho de 8 anos que também adora.
    As festas de aniversário eram constantes em nosso bairro, quase todo final de semana havia uma, e em algumas íamos até sem sermos convidados. Os famosos “penetras”. Éramos jovens,
    merece um desconto. Recordo também dos festejos da Igreja Menino de Praga no mês de agosto. Não perdia uma noite. No natal e ano novo nos confraternizávamos com os vizinhos, cada um trazia um pouco de sua ceia para a rua , tudo regado a vinho, o famoso e mundialmente conhecido Sangue de Boi de 5 litros.kkk . Salvo engano, a primeira boate (discoteca) de São Luis ficava localizada no bairro da COHAMA, onde hoje funciona a Associação, era a discoteca Tigre, época do filme Os Embalos de Sábado à Noite, cujo o protagonista era John Travolta. Depois vieram, nessa ordem, Sacoteca, Ninja e Taj Mahal. Eu era um frequentador assíduo, e bom de dança.KKK
    Lembro de tudo isso com saudade, não saudosismo. O tempo passou…
    Há cinco anos, Eu e alguns amigos do bairro, a maioria na faixa de 45 a 55 anos, resolvemos criar o grupo de WhatsApp “Só Feios “ que já conta com mais de 50 participantes, e a partir daí decidimos fazer nossa confraternização anual que acontece no segundo sábado do mês de dezembro na Praça (Bar do Kareca). Em 2020 não foi possível devido a Covid. Todas foram sucesso total, além das expectativas. Muito bom rever amigos de infância e adolescência, muitos dos quais não encontrávamos há bastante tempo.
    A designação “Só Feios” se deve ao simples fato de que o nosso bairro é um celeiro de criaturas masculinas um tanto quanto desprovidas de um mínimo de beleza, com raras exceções, como Eu, é claro. Faço parte desse grupo devido à grande amizade que tenho como os caras. Já é de conhecimento na cidade, que todo ano no mês de dezembro acontece na COHAMA um grandioso evento: O encontro dos Feios. Nessa data, o espaço aéreo na região é fechado, por precaução. São muitos feios em um só lugar. Dá de pau no halloween. Acreditamos que seja a maior concentração de feios por metro quadrado do planeta, no próximo encontro acionaremos o Guines Book para fazer a medição.
    Devido ao sucesso de nossos encontros anuais de confraternização, neste ano resolvemos implantar o projeto “Feiura Total” que é a estreia no carnaval 2023 do Bloco dos “Feios da COHAMA” que acontecerá no Domingo de Carnaval na Praça da Caixa d’agua a partir das 16:00h. Todos estão convidados a assistir ao desfile dos feiosos.
    Brincadeiras à parte, o melhor de tudo isso é poder reencontrar pessoas com as quais convivíamos em nosso bairro, todas de boa índole. Poder lembrar do passado e conversar sobre o presente. Muitos já não estão entre nós, mas estão presentes em nossa memória e em nossos corações. A vida é feita de encontros e despedidas.
    O encontro dos “ Feios da COHAMA” é só alegria.
    ( Laércio Lucio Oliveira – Prof. de Matemática)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DIÁRIO DE BORDO NO JP

Vanessa Serra é jornalista. Ludovicense, filha de rosarienses.

Bacharel em Comunicação Social – habilitação Jornalismo, UFMA; com pós-graduação em Jornalismo Cultural, UFMA.

Atua como colunista cultural, assessora de comunicação, produtora e DJ. Participa da cena cultural do Estado desde meados dos anos 90.

Publica o Diário de Bordo, todas as quintas-feiras, na página 03, JP Turismo – Jornal Pequeno.

É criadora do “Vinil & Poesia” que envolve a realização de feira, saraus e produção fonográfica, tendo lançado a coletânea maranhense em LP Vinil e Poesia – Volume 01, disponível nas plataformas digitais. Projeto original e inovador, vencedor do Prêmio Papete 2020.

Durante a pandemia, criou também o “Alvorada – Paisagens e Memórias Sonoras”, inspirado nas tradições dos folguedos populares e lembranças musicais afetivas. O programa em set 100% vinil, apresentado ao ar livre, acontece nas manhãs de domingo, com transmissões ao vivo pelas redes sociais e Rádio Timbira.

PIX DIÁRIO DE BORDO SLZ
Publicidade

Publicidade
Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Arquivos