Alcântara – “DIVINO: a cidade e a Festa” em nova edição para comemorar 50 anos de exposição icônica de Murilo Santos

Igreja do Carmo – 1976

No dia 13 de maio de 2023, às 19 horas, o Museu Casa Histórica de Alcântara/IBRAM inaugura a exposição “DIVINO: a cidade e a Festa – 50 anos depois” do fotógrafo Murilo Santos. O evento é parte das comemorações da Semana Nacional de Museus e da Festa do Divino, em Alcântara, no Maranhão.

No início dos anos 70, Murilo Santos integrava o grupo de artistas LABORARTE que propunha criar uma arte de vanguarda, inspirada pelos elementos expressivos da cultura popular. Seguindo essa metodologia, em maio de 1973 o grupo partiu para Alcântara a fim de presenciar a Festa do Divino. Nesta oportunidade, Murilo Santos realizou seu primeiro filme, em película Super-8, bem como uma série de fotos em branco e preto.

As fotografias dessa época lhe renderam a sua primeira exposição individual cujo título foi “DIVINO: a cidade e a Festa”, produzida pelo LABORARTE. Mais tarde, em 1995, voltou a fazer uma exposição individual com fotos sobre a festa como forma de homenagem à primeira exposição, recebendo o nome de “DIVINO: a cidade e a Festa – 20 anos depois”.

Em 2023, 50 anos depois de sua primeira chegada a Alcântara, Murilo Santos selecionou no seu vasto arquivo, fotografias que lhe são significativas em sua longa relação com Alcântara, um recorte de sua obra artística do ponto de vista afetivo e de memória.

Serviço

Abertura da exposição “DIVINO: a cidade e a Festa – 50 anos depois”.

Data para visitação: 13 de maio a 13 de julho.

Abertura: 19 horas.

Local: Museu Casa Histórica de Alcântara/Ibram – Praça da Matriz, 07 e 15 – Alcântara, Maranhão

Acessem: https://www.instagram.com/museudealcantaraibram/

https://www.instagram.com/murilo_santos.documentarista/

(Da redação com informações da Assessoria)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DIÁRIO DE BORDO NO JP

Vanessa Serra é jornalista. Ludovicense, filha de rosarienses.

Bacharel em Comunicação Social – habilitação Jornalismo, UFMA; com pós-graduação em Jornalismo Cultural, UFMA.

Atua como colunista cultural, assessora de comunicação, produtora e DJ. Participa da cena cultural do Estado desde meados dos anos 90.

Publica o Diário de Bordo, todas as quintas-feiras, na página 03, JP Turismo – Jornal Pequeno.

É criadora do “Vinil & Poesia” que envolve a realização de feira, saraus e produção fonográfica, tendo lançado a coletânea maranhense em LP Vinil e Poesia – Volume 01, disponível nas plataformas digitais. Projeto original e inovador, vencedor do Prêmio Papete 2020.

Durante a pandemia, criou também o “Alvorada – Paisagens e Memórias Sonoras”, inspirado nas tradições dos folguedos populares e lembranças musicais afetivas. O programa em set 100% vinil, apresentado ao ar livre, acontece nas manhãs de domingo, com transmissões ao vivo pelas redes sociais e Rádio Timbira.

PIX DIÁRIO DE BORDO SLZ
Publicidade

Publicidade
Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Arquivos