A índia, personagem no Bumba meu Boi da Floresta, é tema de pesquisa em Mestrado

A pesquisadora e brincante de Cultura Popular, Talyene Melônio, teve qualificação certificada como aluna do Mestrado em Artes Cênicas da Universidade federal do Estado do Rio de Janeiro – UniRio.

Ela tem como orientadora, a professora doutora Juliana Manhães, tendo na banca de avaliação os professores doutores André Gardel (UNIRIO) e Ana Socorro (UFMA). O título da pesquisa é “Memórias e Contemporaneidades: trajetória da personagem da índia no Bumba meu Boi da Floresta”.

“O eixo principal da pesquisa é o relato, a construção da trajetória da índia no Boi da Floresta a partir da minha experiência e paralelo a isso, das mulheres que me atravessaram. As mulheres que foram minhas inspirações, minhas mestras, que passaram por esse personagem e como isso se transformou ao longo dos anos. Vou tentar demonstrar uma linha do tempo desde a década de 70 até os dias atuais, tentando visualizar a evolução, as mudanças, as construções que foram feitas ao longo desses 50 anos. E vou pincelar a respeito da gestão do grupo, gerenciado pelas mulheres e como as mulheres se efetivaram como brincantes dentro da manifestação”, observa Talyene Melônio.

A saber, Talyene Melônio é filha de Nadir Olga e do saudoso Mestre Apolônio Melônio, do Boi da Floresta, sotaque da baixada. Toda a comunidade vibra com esta conquista!

2 Responses

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DIÁRIO DE BORDO NO JP

Vanessa Serra é jornalista. Ludovicense, filha de rosarienses.

Bacharel em Comunicação Social – habilitação Jornalismo, UFMA; com pós-graduação em Jornalismo Cultural, UFMA.

Atua como colunista cultural, assessora de comunicação, produtora e DJ. Participa da cena cultural do Estado desde meados dos anos 90.

Publica o Diário de Bordo, todas as quintas-feiras, na página 03, JP Turismo – Jornal Pequeno.

É criadora do “Vinil & Poesia” que envolve a realização de feira, saraus e produção fonográfica, tendo lançado a coletânea maranhense em LP Vinil e Poesia – Volume 01, disponível nas plataformas digitais. Projeto original e inovador, vencedor do Prêmio Papete 2020.

Durante a pandemia, criou também o “Alvorada – Paisagens e Memórias Sonoras”, inspirado nas tradições dos folguedos populares e lembranças musicais afetivas. O programa em set 100% vinil, apresentado ao ar livre, acontece nas manhãs de domingo, com transmissões ao vivo pelas redes sociais e Rádio Timbira.

PIX DIÁRIO DE BORDO SLZ
Publicidade

Publicidade
Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Arquivos